Foi com uvas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Miúda e Cabernet Sauvignon, da safra de 2002, que os enólogos João Ribeiro Corrêa e Pedro Ribeiro Corrêa elaboraram este tinto Erva Pata [planta (cernuaoxallis) cujas flores, de um amarelo vivo, matizam o verde dos tufos das ervagens, arbustos e arvoredo da região].

É um vinho que deixa fundadas esperanças no renascimento de uma região, que tem andado afastada da mesa dos apreciadores.

A cor, retinta, impressiona muito favoravelmente, bem como o aroma, com alguma complexidade, em que, por enquanto, dominam, de forma discreta, as notas vegetais do Cabernet Sauvignon, sobre as florais e a violeta da Touriga Nacional, sobrepondo-se, porém, a todas elas, aromas de fruta bem madura.

Na boca, o Erva Pata 2002 dá-se a conhecer com alguma rusticidade e dureza, que o tempo amaciará. Tem boa estrutura tânica e o conjunto tem nível suficiente para merecer a atenção dos apreciadores.

Fonte: http://www.agroportal.pt/x/agronoticias/2005/01/30a.htm

Advertisements