Uma forte experiência de comunhão diocesana é o retrato que o Padre Carlos Gonçalves, Diretor do Departamento da Juventude de Lisboa – Portugal, faz do dia da Juventude em Lisboa. Uma vasta diocese, marcadamente urbana, que se reuniu em Arruda dos Vinhos, para mostrar que uma diocese que tem uma extensa área e apresenta quadros muito diferentes, vai ao encontro de todos.

Mais de 600 jovens fizeram a festa e mostraram a alegria própria de quem vive a juventude, marcada pelo ideal cristão. Este ano, o dia organizado em Lisboa coincidia com o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Como pano de fundo, esteve sempre presente a mensagem do Papa para os jovens.

“Uma forte ligação unia estes dois acontecimentos” e sob a temática “Como eu vos amei, amai-vos também uns aos outros”, foram organizados ateliers pela manhã que se debruçavam sobre a missão, vocação, oração e vida. Cada um deles “contou com a sua dinâmica própria, não se pretendia uma conferência, mas também não era apenas um testemunho”, explica Padre Carlos.

O mais importante é a “provocação que se faz aos jovens”, na forma como se fala e se dá testemunho. Os temas “foram muito bem acolhidos entre os jovens – ouvi dizer bem de todos”. A vocação foi “uma surpresa que os jovens não esperavam tão boa”, no atelier animado pelo Padre Filipe Santos, um jovem sacerdote de 26 anos, Prefeito do Seminário de Penafirme.

Em opção os jovens tinham também uma proposta cultural. Utilizando também a possibilidade de aproveitar a “realidade de Arruda dos Vinhos”, alguns optaram por fazer a “Rota do Vinho e do Moinho”, onde também estiveram presentes momentos de oração.

O cansaço da caminhada não desmotivou a conversa que o Cardeal Patriarca de Lisboa teve com os jovens da parte da tarde. “Sede cristãos”, foi o desafio lançado por D. José Policarpo. “Pode parecer uma coisa básica, mas o que se pede é que sejam jovens cristãos a sério”. Jovens comprometidos, “presente nas horas boas e difíceis, que alinham com a Igreja”, relembra o Padre Carlos Gonçalves, sendo testemunho no seu meio mas “vivendo a sua fé”.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=229052

Advertisements