Em 1980 foi reconhecida a denominação Algarve (mais tarde regulamentada – 1990 – e substituída por quatro denominações Lagoa, Lagos, Portimão e Tavira), tendo-se procedido então à sua demarcação.

Em 1986 foram reconhecidas as primeiras regiões do Alentejo – Borba Redondo, Reguengos, Portalegre e Vidigueira – tendo sido reconhecidas em 1991, Évora, Moura e Granja-Amareleja.

Também em 1986 foram reconhecidas, como denominações de origem correspondentes aos vinhos de qualidade produzidos em zonas vitícolas de interesse, as seguintes regiões: Chaves, Planalto Mirandês, Valpaços, Castelo Rodrigo, Pinhel, Cova da Beira, Encostas de Nave, Varosa, Lafões, Alcobaça, Encostas de Aire, Óbidos, Arrábida, Palmela, Almeirim, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Santarém, Tomar, Alenquer, Arruda e Torres Vedras. Em 1994 obtiveram reconhecimento de denominação Biscoitos, Graciosa e Pico.

Fonte: http://www.lusawines.com/historia.asp

Anúncios