Archive for Outubro, 2008


“Já está pronto o cartel do nosso festival taurino de que parte dos lucros serão para os Bombeiros Voluntários de Arruda e para oferta de um equipamento à equipa de hipoterapia da Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa. O dia 2 de NOvembro, pelas 15h, será o ponto de encontro de todos quantos queiram pariticpar neste onda de solidariedade que o nosso Grupo de Forcados leva a efeito com a colaboração de muitas entidades. A abrir o festival, uma exibição de volteio de competição com Natália Cerqueira e Jsoé Guerra. Depois, os cavaleiros Ana Rita, Nelson Limas, Marcelo Mendes e João Maria Branco, e os novilheiros Nuno Casquinha e Paco Velásques, bem como o nosso Grupo de Forcados, lidarão e pegarão os 6 novilhos de Nuno Casquinha.

Precisamos da sua ajuda e da sua presença na praça para atingirmos os nossos objectivos e ajudarmos os nosso Bombeiros! O preço é único e de apenas 10 euros!”

Fonte: http://forcadosdearrudadosvinhos.blogs.iol.pt/19211/

Anúncios

01-11-2008
12:00: Inauguração do certame
Lançamento de vinhos novos da Adega Cooperativa de Arruda dos Vinhos

15:00: Demonstração do grupo de Robótica da Escola Profissional Gustave Eiffel

16:00: Grupo de Cavaquinhos, da Sociedade Filarmónica Cartaxense e Orquestra de Acordeões, da Sociedade Filarmónica Cartaxense

22:00: Miss Festa da Vinha e do Vinho
Ao Intervalo – Estudantina Universitária de Lisboa

02-11-2008
08:30: Passeio BTT e Passeio Pedestre Rota da Vinha e do Vinho
Concentração junto à Câmara Municipal

09:00: Passeio BTT e Passeio Pedestre Rota da Vinha e do Vinho
Partida dos Passeios

12:00: Abertura do certame
16:00:Animação com as Docemania
20:00: Animação com Raul Eu e os Empregados

03-11-2008
22:00: Espectáculo com Fernando Correia Marques

04-11-2008
22:00: Espectáculo com Frei Hermano da Câmara

05-11-2008
22:00: Espectáculo com “Deolinda”

06-11-2008
22:00: Espectáculo Ruth Marlene

07-11-2008
22:00: Animação com Triplex + 1 Cover Band
23:00: Animação com a Bandinha da Alegria

08-11-2008
16:00: Tarde de Folclore
Grupo Folclórico de Valadares – Vila Nova de Gaia
Rancho Folclórico e Artístico de Antões – Guia – Pombal
Rancho Folclórico Podas e Vindimas (adulto) – Arruda dos Vinhos

22:00: Folclore Egípcio pelo Grupo AAMINAH Group, Demonstração de Danças de Salão do Rancho Folclórico Podas e Vindimas e Demonstração do Grupo de Hip Hop de Arruda dos Vinhos

23:00: Espectáculo com Dina

Um complexo hípico de dimensão olímpica para acolher provas internacionais, considerado pelo seleccionador nacional da modalidade como “um dos melhores do mundo” foi construído em Arruda dos Vinhos.

O complexo privado, construído pelo cavaleiro profissional Daniel Pinto e o francês Sylvain Massa, criador de cavalos Lusitanos, custou quatro milhões de euros e é constituído por 180 boxes para cavalos, picadeiros de dimensão olímpica (dois cobertos e dois no exterior), um estádio para provas internacionais e 3000 lugares sentados e três pistas de treino de provas (carriéres).

Um parque de estacionamento para camiões e atrelados, salas de aulas, hospital veterinário, sala de ferração, boutique equestre, restaurante e um hotel, ainda em projecto, fazem parte do complexo denominado “Academia de Dressage Portugal”.

Nas instalações da academia são disponibilizados os serviços de cavalos a penso (boxes onde os donos podem deixar os animais para serem treinados), formação de cavaleiros, escola de equitação, venda de cavalos, assistência aos criadores, estágios de aperfeiçoamento equestre, turismo equestre, treino de cavalos, preparação de cavalos e cavaleiros para a competição e assistência veterinária.

“É das melhores estruturas que existem no mundo inteiro”, salientou à agência Lusa Carlos Lopes, seleccionador nacional de ensino (dressage) que este ano e, pela primeira vez em 56 anos, levou uma equipa nacional aos Jogos Olímpicos.

“Isto é único no mundo pelo conceito e pela filosofia que estamos a imprimir, não só em termos de formação de cavalos e cavaleiros, como na divulgação de eventos e realização de provas”, acrescentou Carlos Lopes, que também pertence à direcção da nova academia.

O objectivo é realizar em Portugal provas internacionais e, através do ensino, permitir que mais cavaleiros portugueses possam participar.

A estratégia passa por ter equipas estrangeiras a trabalhar na academia vindos de países como Israel, Argentina, Grécia ou do sul de França.

Situado na Quinta da Pataca, no meio da paisagem rural do concelho de Arruda dos Vinhos, o complexo em fase final de construção, vai ser inaugurado no próximo dia 25 de Outubro.

Fonte: http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Lisboa&Concelho=Arruda%20dos%20Vinhos&Option=Interior&content_id=1026066

0 ‘Búzio’ do Agostinho foi usado no sábado para encerrar a cerimónia de inauguração do passeio ribeirinho que corre ao lado do rio Tejo entre Alhandra e Vila Franca. Trajado a rigor, Joaquim Agostinho, encheu os pulmões de ar para dar vida ao instrumento que noutros tempos serviu para avisar os barcos da presença do nevoeiro e outras condições adversas à faina no rio ou no mar. O búzio também foi usado nos campos da lezíria e nos mouchões pelo capataz para chamar à atenção de algum trabalhador agrícola que no seu entender estava mais encostado.

“Não podíamos parar nem para respirar fundo”, lembra Maria Oliveira, antiga trabalhadora rural, hoje com 82 anos.

Longe do trabalho, em momentos de diversão, o búzio foi usado nas tradicionais ‘pulhas’, entoadas em tempo de Entrudo a partir das serras de Arcena e no Alto do Moinho de Vento, no Bom Sucesso, na freguesia de Alverca. “Eram actos de maldizer numa época de Carnaval onde ninguém leva a mal”, explica o instrumentista nascido em Arruda dos Vinhos que um dia foi adoptado por Alverca que já o distinguiu como cidadão de mérito.

O búzio foi a melhor herança deixada pelo avô António Pardalinho que lhe ensinou a arte de dar vida “à casca de calcário de onde se retira um filho do mar”.

Joaquim Agostinho tem tido a capacidade de adaptar as melodias às ocasiões e tanto usa a casaca do molusco nas melodias do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arcena, Alverca, como no seu grupo de música popular portuguesa. Já o usou no teatro e no acompanhamento da declamação de poemas. “É um instrumento para todas as ocasiões”, explica.

O ‘búzio do Agostinho’ já se estreou no Centro Cultural de Belém na apresentação do programa das comemorações dos 20 anos de carreira de Gonçalo da Câmara Pereira. “Foi um momento lindo”, conclui.

Fonte: http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=360&id=47511&idSeccao=5321&Action=noticia

Dia 8 de Abril
1868 – Nasce em Viseu o dedicado democrata Ferreira Chaves, um dos fundadores da Associação do Registo Civil.
1884 – Sai em Celorico de Basto o primeiro número do semanário republicano O Minho Democrático.
1900 – Reune a Comissão Municipal Republicana do Porto.
1906 – Realizam-se comícios de propaganda republicana em Alhandra, Sacavém e Arruda dos Vinhos e conferências no Centro Rodrigues de Freitas e Grémio Federal Republicano.

Fonte: http://arepublicano.blogspot.com/2007/04/efemrides-de-abril-i-dia-1-1834-nasce.html