No ano lectivo de 2006 e 2007, existia um computador por cada 9,5 alunos nas escolas portuguesas. O maior número de alunos por cada computador era verificado no primeiro ciclo do ensino básico e nas regiões mais populosas.

“No ano lectivo de 2006/2007, nos estabelecimentos de ensino básico e de ensino secundário do Continente, existia um computador por 9,5 alunos. O número médio de alunos por computador era mais elevado no 1º ciclo do ensino básico (13,9 alunos por computador), diminuindo nos estabelecimentos de ensino do 2º e 3º ciclos (9,0 e 8,8, respectivamente), e ensino secundário (6,9)”, segundo o estudo do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Numa análise pelo território português, as escolas de Alcoutim e de Vila Velha de Ródão eram as que dispunham de um menor número de alunos por computador, com uma média de 2,1 e de 2,6.

Já as que se encontravam no extremo oposto estavam nos municípios com uma maior população como é o caso da área metropolitana de Lisboa e do Porto. No entanto, os valores mais elevados são os de Arruda dos Vinhos, com 18,1 alunos por computador, e de Penafiel, com uma média de 17,4 alunos.

Fonte: http://www.jornaldenegocios.pt/index.php?template=SHOWNEWS&id=346616

Advertisements