De acordo com informação divulgada pelo INE (difundida por e-mail a 23 de junho de 2011), é efetuada esta análise sumária dos dados preliminares dos Censos 2011, ao concelho de Arruda dos Vinhos no contexto da região Oeste e de Lisboa e Vale do Tejo.

De 2001 para 2011 verificou-se, no concelho de Arruda dos Vinhos, um crescimento populacional e habitacional sem precedentes, fortemente motivado por uma procura de qualidade de vida que é proporcionada em Arruda dos Vinhos.

Fatores como:
– Abertura da A10, numa primeira fase em 30 de setembro 2003 (sub-lanço Alverca-Arruda) e, numa segunda fase em 19 de dezembro de 2006 (sub-lanço Arruda-Carregado);
-Construção de novas áreas industriais;
-Construção de novas áreas residenciais;
-Construção de novos equipamentos escolares, tanto ao nível do pré-escolar e 1º ciclo, como de 2º, 3º ciclos e secundário;
-Construção de novos equipamentos de saúde (Centro de Saúde e Unidade de Cuidados Continuados);
-Criação de novos espaços culturais (Biblioteca Municipal, Galeria Municipal e Auditório Municipal);
Foram determinantes para a crescente procura deste concelho como local para residir.

O aumento populacional é de 29,55%, com um total de população residente de 13.408 habitantes em todo o concelho. Não se encontra contabilizada, uma vez que não está previsto nos inquéritos dos Censos 2011, o número de potenciais habitantes deste concelho. Ou seja, em todos os alojamentos considerados de 2.ª residência, que são em número significativo em todo o concelho, não é conhecida a composição da família que, a qualquer momento, pode passar a residir permanentemente em Arruda.

Em termos percentuais, no contexto da região Oeste (Nut III), Arruda dos Vinhos foi o concelho com maior crescimento populacional. Ao nível da região de Lisboa e Vale do Tejo Nut II – (composta por 53 Municípios), Arruda dos Vinhos é o 5.º concelho com maior aumento de população, depois de Mafra (41,19%), Alcochete (35,01%) Montijo (30,99%) e Sesimbra (30,92%).

O aumento populacional foi significativo, verificando-se também um acréscimo da população juvenil (menores de 18 anos), representando 21% sobre a população total, enquanto que em 2001 representava 18% da população total, o que apresentará uma base piramidal com maior representatividade. No entanto, uma vez que os dados preliminares ainda não dão a conhecer a população sénior (mais de 65 anos), não é possível prever o comportamento de topo da pirâmide.

Neste grupo etário (menores de 18 anos), Arruda dos Vinhos é, em termos percentuais, o concelho na região Oeste que apresenta maior crescimento (51,45% entre 2001 e 2011).

Passando do indivíduo à família, registou-se um aumento de 34,10% do número de famílias no concelho, com um total de 5.045 famílias.

Ao nível dos edifícios e alojamentos, verificaram-se aumentos de 23,12% e 35,01% respetivamente, com totais de 4756 edifícios e 6706 alojamentos, em 2011, verificando-se alguma construção em altura (vulgo prédio de habitação).

Em termos concelhios, registaram-se aumentos em todas as freguesias, sendo que ainda existe um acerto populacional para ser efetuado entre as freguesias de Arranhó e S. Tiago dos Velhos, devido a um erro do Instituto Geográfico Português na delimitação das freguesias, aguardando-se a correção nos dados provisórios dos Censos 2011. Em todo o caso, verifica-se uma maior concentração populacional na sede de concelho (freguesia de Arruda dos Vinhos), cujo aumento populacional foi de 48,09%, com um total de 8.641 habitantes.

Fonte: http://www.cm-arruda.pt/News/newsdetail.aspx?news=c60169a8-c05f-4273-b3c1-e317a63a0a76