A direcção da Agrocamprest enviou, em Agosto, uma proposta formal de fusão à vizinha Adega Cooperativa de Arruda dos Vinhos. Os autores da proposta aguardam, ainda, uma resposta da direcção da adega, mas acham que esta fusão “seria benéfica para as duas instituições e para os agricultores da região”.

Actualmente, a cooperativa Agrocamprest, criada em 1977, tem cerca de 4400 sócios e um volume de negócios de 10 milhões de euros. A Adega Cooperativa reúne cerca de 1200 sócios e tem um movimento anual da ordem de 1, 5 milhões de euros. As escassas dezenas de metros que separam as instalações das duas cooperativas poderão ser mais uma vantagem numa eventual fusão e o facto da grande maioria dos sócios da Adega também serem sócios da Agrocamprest poderá ajudar.
Segundo o presidente da Agrocamprest, Luís Alenquer, uma proposta semelhante foi colocada pela Agrocamprest à Adega há cerca de 7 anos mas não teve resposta positiva. “Achámos que era altura para fazer novamente esta proposta à Adega Cooperativa, temos ideias para o futuro desta região ligadas à vinha, ligadas às castas e à cultura da vinha, para não abandonar. Por isso fizemos essa proposta e estamos a aguardar”, explicou ao Voz Ribatejana.
Fonte: Voz Ribatejan, http://vozribatejana.blogspot.pt/2011/09/agrocamprest-propoe-fusao-adega-de.html