Sérgio Miguel, 37 anos de idade e Gestor de Categoria de profissão, é o cabo do Grupo de Forcados Amadores de Arruda dos Vinhos, sucedendo em 2011 ao anterior cabo Paulo Lúcio.

Grupo fundado no ano de 2008 e que na temporada transacta cumpriu o primeiro ano como grupo pré-associado da Associação Nacional de Grupos de Forcados.

Taurodromo.com – Como considera que correu a temporada 2011 para o grupo?
Sérgio Miguel – A temporada 2011 correu muito bem para o grupo. Realizámos 7 corridas com muita responsabilidade e empenho da nossa parte, sendo o primeiro ano como pré-associados na ANGF.

Do meu ponto de vista, soubemos dignificar a Jaqueta de forcado, tenho visto algumas das entrevistas com declarações sobre este assunto.

T – Quais os melhores e piores momentos do grupo na temporada 2011 que gostaria de destacar?
SM – O pior para o grupo foi não termos pegado mais corridas.

Um dos melhores foi a corrida em Arruda dos Vinhos no dia 17 de Agosto, no concurso de ganadarias. O grupo apresentou-se na sua terra, com grande empenho e responsabilidade. Pegámos ao lado dos Grupos de Azambuja e Alenquer, dois grupos da região e apesar de tudo, o grupo tinha de mostar que tinha valor, para não desiludir aqueles grupos que votaram a favor da nossa entrada na ANGF e que acreditaram em nós.

T – Qual a ganadaria que o grupo mais gostou de pegar na temporada 2011?
SM – A ganadaria que o grupo mais gostou foi o toiro Pegoras em Arruda. Tenho de agradecer ao Pedro Faria (Piriquita ) e ao Rui Bento Vasques (Campo Pequeno ), por terem acreditado em nós. Não podia deixar de agradeçer a estas pessoas.

T – Qual o estado do grupo actualmente, em termos de número de elementos? Têm dificuldades de recrutamento?
SM – Olhe, o grupo está de boa saude e recomenda-se. O número de elementos actualmente é de 25. Temos muita rapaziada nova com quem ainda não podemos contar com eles a 100%, porque ainda têm muito para aprender. É por isso que aos poucos vamos fardando um ou outro desses elementos, só para sentirem o “peso” da jaqueta .

T – A temporada de 2012, será finalmente a temporada com bandarilhas de segurança?
SM – Penso que há ainda algum trabalho pela frente em relação a este assunto. A ANGF tem feito muito não só por este tema, bem como elevar mais alto o nome do Forcado.

T – Na temporada de 2012, prevê-se uma diminuição do numero de corridas a realizar com o acréscimo do valor do IVA e o agravamento da crise económica. O que espera da temporada de 2012?
SM – Espero sinceramente que seja melhor do que a do ano passado. Sempre fui muito positivo e acredito que o aumento do IVA, não irá influenciar as idas aos espectáculos. Um aficionado que seja aficionado de facto, arranjará sempre maneira de estar presente.

Penso e desejo que este ano, todos os aficionados, empresários, cavaleiros, forcados e ganadeiros, … , etc, resumindo, todos os intervenientes na festa brava no geral, se unam e trabalhem em conjunto para podermos atravessar este ano de crise ainda com mais sucessos.

Fonte: http://www.taurodromo.com/entrevistas/5504/sergio-miguel-dos-amadores-de-arruda-dos-vinhos-soubemos-dignificar-a-jaqueta-de-forcado.aspx