“Na Memoria Apresentada á Academia Real das Sciencias pelo Visconde de Sanches de Baêna sobre o Descobridor do Brazil, Pedro Alvares Cabral e no artigo do sr. Júlio Mardel, no «numero extraordinário» da revista Brazil-Portugal , destinado á commemoração do 4.° centenário do Descobrimento do Brazil, encontra-se a seguinte linha genealógica descendente do grande navegador :

VI — Pedro Alvares Cabral, ou de Gouveia, Descobridor do Brazil, casou com D. Izabel de Castro, 5.^ neta de El-Rei D. Fernando de Portugal e de El-Rei D. Henrique de Castella, filha de D. Fernando de Noronha e de sua mulher D. Constança, de Castro, que era irmã do grande Affonso d’Albuquerque e que foi camareira-mór da infanta D. Maria.

Jazem em Santarém na Igreja da Graça.

VII — Fernão Alvares Cabral, teve varias mercês, foi moço fidalgo, etc. . . Foi grande valido de D. João III. Morreu n’um naufrágio no Cabo da Boa Esperança; casou com D. Margarida de Castro, filha do commendador d’Arruda, alcaide-mór da mesma villa, e de sua mulher D. Brites de Castro, filha de Ayres da Silva, 5.° Senhor de Vagos.

Tiveram entre outros filhos :

VIII — João Gomes Cabral, que foi Capitão das Guardas dos Reis D. João III e D. Sebastião. Morreu em Alcacer-Quibir. Foi cazado com D. Brites de Barros, neta do chronista João de Barros.

Houveram entre outros herdeiros :

IX — Fernão Alvares Cabral, que casou com D. Joanna Carvalhosa da Maya, filha herdeira de Ruy Gomes Carvalhosa, thesoureiro-raór do reino, senhor do morgadio de Palhavã, e de sua mulher D. Maria de Maya de Lemos. D’este casamento nasceram duas filhas e herdou a casa de seus pães a primogénita.”

Fonte: “Figuras do passado por Pedro Eurico (1915)”,
http://www23.us.archive.org/details/figurasdopassado00pint