Category: Sec. XX


Ordem de Santiago

A ORDEM DE SANTIAGO
Ordens militares portuguezas
I Ordem de Santiago, por Manoel Xavier Trindade Roquette, Tenente de Infanteria, com um Prefacio de João Carlos Rodrigues da Costa, Coronel de Artilharia. Leiria, 1901.

“A Ordem de Santiago da Espada foi instituída em 1170 por D. Fernando II de Leão, e teve em Cáceres o seu primeiro assento. Passou d’aqui para Castella, estabelecendo-se em Uclès, d’onde irradiou para Portugal, recebendo de D. Afonso I, em 1172, a doação da vila da Arruda; mas, certeza nenhuma existe, dos Cavaleiros terem nestes tempos fixado domicilio no reino.

No Livro dos Copos transcreveu-se uma bula, não autentica, de Alexandre III, datada de 3 de julho de 1175, na qual ha referencia á Ordem possuir então Alcácer, Almada e Arruda, castellos, que, juntamente com o de Palmella, lhe foram doados por D. Sancho I em 28 de outubro de 1186.

Postos os Spatarios na vanguarda das conquistas cristãs, não puderam suportar o peso das armas musulmanas, e em 11Q1 estava perdido todo o território alem do Tejo, que três daquelles castellos dominavam. Conservaram porem os Cavaleiros, apesar do desastre, a protecção dei Rei, que em 1193 lhes doou a torre e paços da Alcáçova de Santarém, e em 1194 o edifício de Santos ao poente de Lisboa.”

Fonte:
“Critica e historia; estudos (1910)”
Author: Braamcamp Freire, Anselmo, 1849-1921
http://www26.us.archive.org/details/criticaehistoria00braa

Dia 8 de Abril
1868 – Nasce em Viseu o dedicado democrata Ferreira Chaves, um dos fundadores da Associação do Registo Civil.
1884 – Sai em Celorico de Basto o primeiro número do semanário republicano O Minho Democrático.
1900 – Reune a Comissão Municipal Republicana do Porto.
1906 – Realizam-se comícios de propaganda republicana em Alhandra, Sacavém e Arruda dos Vinhos e conferências no Centro Rodrigues de Freitas e Grémio Federal Republicano.

Fonte: http://arepublicano.blogspot.com/2007/04/efemrides-de-abril-i-dia-1-1834-nasce.html

Na reforma administrativa havida em 1936 foi novamente criada uma ”’Provincia (ou ” região natural ”) da Estremadura”’. Esta nova Provincia, contudo, englobava apenas uma fracção  do território da antiga comarca homónima. Parte do território da antiga Estremadura ficou incoprporado nas novas Provincias do Ribatejo e Beira Litoral. Por outro lado, a nova Estremadura incluiu parte do actual Distrito de Setúbal que tradicionalmente pertencia à  antiga Provincia do Alentejo.

No entanto, as Provincias de 1936 não tiveram praticamente qualquer atribuição prática, e desapareceram do vocabulário administrativo (ainda que não do vocabulário quotidiano dos portugueses) com a entrada em vigor da Constituição portuguesa de 1976.

Fazia fronteira a Nordeste com a Beira Litoral, a Este com o Ribatejo e o Alto Alentejo (Provincia), a Sul com o Baixo Alentejo (Provincia) e o Oceano Atlântico e a Oeste também com o Atlântico .

Era então constituí¬da por 29 concelhos, integrando a quase totalidade do Distrito de Lisboa e partes dos distritos de Leiria e Distrito de Setúbal. Tinha a sua sede na cidade de Lisboa.

* ”’Distrito de Leiria”’: Alcobaça , Bombarral, Caldas da Rainha, Marinha Grande, Nazaré , Óbidos , Peniche, Porto de Mós.

* ”’Distrito de Lisboa”’: Alenquer , Arruda dos Vinhos, Cadaval, Cascais, Lisboa, Loures, Lourinhã , Mafra, Oeiras, Sintra, Sobral de Monte Agraço , Torres Vedras.

* ”’ Distrito de Setúbal ”’: Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal .

Se ainda hoje a Provincia em causa existisse, contaria provavelmente com 31 municí¬pios, posto que foram entretanto criados dois novos concelhos, na Área do Distrito de Lisboa:
* Amadora (criado em 1979, por divisão de Oeiras)
* Odivelas (criado em 1997, por divisão de Loures)

Presentemente, a Provincia em causa achar-se-ia repartida pelas região de Lisboa, região Centro e Alentejo. Ao Alentejo pertenceria o município da Azambuja, integrado na subregião da Lezíria do Tejo ; À  região de Lisboa pertencia a totalidade da subregião da Pení¬nsula de Setúbal e, quase totalmente, a Grande Lisboa (o concelho de Vila Franca de Xira encontrava-se no Ribatejo); enfim, à  região Centro pertencia a totalidade da subregião do Oeste , e ainda dois municí¬pios do Pinhal Litoral (Marinha Grande e Porto de Mós).

Fonte: http://cubano.ws/info-atual/estremadura

Ladislau Batalha, (Lisboa 1856 – Arruda dos Vinhos 1939) escreveu mais de uma vintena de livros sobre múltiplos assuntos (política, história, filosofia, filologia, etc.) e publicou variadíssimos artigos, especialmente na imprensa operária.
A sua actividade literária e romanesca reduz-se, contudo, a três romances publicados e duas peças de teatro.

Fonte: http://jacintorodrigues.blogspot.com/2007_05_01_archive.html