Archive for Abril, 2009


Os vinhos produzidos na região de Lisboa passam a ter uma nova denominação, apresentando o nome do distrito, o que facilita a promoção, principalmente no mercado externo, defendeu nesta sexta-feira o presidente da Comissão da zona.

Com esta decisão, é extinta a denominação Estremadura, que abrangia os distritos de Lisboa e de Leiria.

Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Comissão Vitivinícola da nova Região de Lisboa, João Ghira, explicou que, com a publicação da respectiva portaria, a partir de hoje Portugal tem uma nova região de vinhos, cumprindo um desejo “há muito tempo transmitido pelos produtores”.

Através da portaria, o ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas criou a Indicação Geográfica “Lisboa” que vai começar a aparecer nos rótulos das garrafas dos vinhos produzidos por cerca de 100 produtores numa área de 30 mil hectares, facilitando a identificação pelos potenciais consumidores através da ligação ao nome da capital portuguesa.

“Deixamos o nome Estremadura, menos conhecido e que leva a confusões com a região espanhola, para retomar o nome que teve forte expressão há muitos anos e está principalmente virado para o mercado externo, onde Lisboa já tem notoriedade”, citou João Ghira.

Numa fase de transição, os produtores podem fazer referência a duas sub-regiões: Estremadura e Alta Estremadura (zona a norte da região que inclui Leiria), especificou.

A nova denominação também facilita a relação com o turismo e com as rotas ligadas à produção de vinho.

João Ghira não deixa de apontar uma desvantagem realçada pelos estudos realizados, relacionada com a atual ausência de associação de Lisboa a produção de vinhos, um ponto que o responsável espera seja rapidamente ultrapassado.

A região tem “uma forte tradição vinícola” e agrega alguns dos vinhos DOC (Denominação de Origem Controlada) mais reconhecidos, tanto a nível nacional, como internacional, como “Colares”, “Bucelas”, “Carcavelos”, “Óbidos”, “Alenquer”, “Arruda dos Vinhos”, “Encostas D’Aire” ou “Torres Vedras”.

A estes DOC junta-se o vinho regional de Lisboa.

A nova Região de Vinhos de Lisboa produz cerca de 20 milhões de garrafas de vinho certificadas, além de aguardente, espumante de qualidade e vinhos generosos.

O presidente da Comissão realçou que cerca de metade do vinho certificado é vendido em mercados externos, como Angola, Bélgica, Reino Unido, países da Escandinávia, Canadá, EUA, Alemanha ou Brasil.

A Região de Vinhos de Lisboa abrangerá a totalidade do distrito de Lisboa, com exceção do concelho da Azambuja, o concelho de Ourém, e os concelhos do distrito de Leiria: Alcobaça, Batalha, Leiria, Marinha Grande, Nazaré, Pombal (com excepção de quatro freguesias), Porto de Mós e Caldas da Rainha.

A Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa é a entidade responsável por toda a certificação de vinhos produzidos na região.

Fonte: http://www.agencialusa.com.br/index.php?iden=23777

Anúncios

Mais uma iniciativa da Academia de Dressage de Portugal em Arruda dos Vinhos, que organiza uma clínica de ensino ministrada pela juiz internacional, a belga Mariette Whittages para os dias 1, 2 e 3 de Maio.

Esta iniciativa da Academia de Dressage de Portugal, destina-se a todos os cavaleiros que estejam a preparar as suas montadas para a competição na modalidade de Ensino, desde o nível elementar até ao nível Grande Prémio.

Situada na Quinta da Pataca, Arruda dos Vinhos, a Academia inclui dois picadeiros cobertos, uma carriére de ensino para competição e vários campos de aquecimento dimensionados para a prática da Dressage e outras modalidades.

Para se deslocar até à Academia de Dressage de Portugal, tomar a A1 em direcção ao Carregado e no Nó do Carregado – sair em direcção a Arruda dos Vinhos (estrada nacional) nesta virar a esquerda em direcção a Cachoeiras, mantendo-se nessa estrada seguindo sempre a sua direita.

Pedido de informações para:
Bruno Santos telemóvel nº 914301626 ou para o email: academiadressage.bs@sapo.pt

Fonte: http://www.equisport.pt/noticias/detalhes.php?id=5431

Raid BTT 2009 Arruda dos Vinhos

Raid BTT 2009 Arruda dos Vinhos

GPSpares – Raid BTT – Arruda dos vinhos – 23 Maio 2009

Prazos de Inscrição: Até dia 17 de Maio de 2009
Métodos de inscrição: Através dos contactos da Organização
Contactos da Organização: geral@gpspares.com – 968573751 – 917370413
Tipo de Evento: Raid guiado por gps por equipas de dois elementos com registo de tempos
Local de Secretariado/concentração: Pavilhão gimnodesportivo do Clube Recreativo Desportivo Arrudense
Data: 23 de Maio de 2009
Entidade Responsável: Clube Recreativo Desportivo Arrudense
Quilometragem: 80 ou 40 km’s
Nível de Dificuldade: Alto
Altimetria: 40= 1100 m, 80= 2000m
Onde Ficar: Gratis em pavilhão ou noutros locais. Consultar site do evento

Informações detalhadas em: www.gpspares.com

Para o primeiro mês de DI BOX há concertos, estreia o concurso Divulgar Bandas, Festa do Hip-Hop e outras iniciativas mais ou menos musicais. É uma questão de passar por Arruda dos Vinhos.

A DI BOX está quase a abrir as suas portas culturais e lusas. O espaço tem preparada para amanhã, em Arruda dos Vinhos, a inauguração reservada a convidados. A partir do dia 4 de Abril passa a ser de todos.

Lousy Guru, Groove Intercourse e DJ Josep Arrom compõem a primeira noite musical da DI BOX, 3 de Abril. O Grupo de Teatro de Arruda dos Vinhos aproveita a abertura para apresentar uma performance. Para o dia seguinte, o público pode contar com o concerto dos Drill, com entrada livre.

A agenda do primeiro mês contempla o início das primeiras eliminatórias do concurso Divulgar Bandas, a 17 e 24 de Abril. Trata-se do primeiro projecto da Divulgar Iniciativas (DI), empresa mãe da DI BOX que tem como «missão dar voz à arte lusófona».

A Festa do Hip Hop da DI BOX acontece a 11 de Abril com Dj Stick Up, Dama Bete, Mc Kilate, Mc Raptor e os dançarinos Óbelix e Eboy Fénix. No calendário constam também as presenças de Dazkarieh, dia 18, Heresias 25, e Dj Kamala, dia 10 de Abril.

Esperam-se também jam sessions, o filo café — cafés como filosofia, piano bar, cantautores, tertúlias, debates, projecções vídeo — música e curtas-metragens, jogos interactivos e de sociedade, de acordo com o comunicado de imprensa.

A DI tem já pensada realização do Festival do Oeste: um festival de Verão «de grande escala que pretende reunir na região bandas, artistas, artesãos e performers oriundos do mundo lusófono, a realizar a partir de 2010».

Fonte: http://rascunho.net/artigo.php?id=2509