Category: Tauromaquia


06-08-2013
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação

07-08-2013
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação

08-08-2013
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação

09-08-2013
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
10-08-2013
10:00› Jogo de confraternização entre Tertúlias e Comissão Organizadora da Festa, no Campo Municipal de Futebol
16:00› Concentração dos grupos Folclóricos, no largo da Câmara Municipal
17:00› 33.º Festival de Folclore, no Jardim Municipal
– Rancho Folclórico Podas e Vindimas (Arruda dos Vinhos)
– Rancho Folclórico de Trofa (Porto)
– Rancho Folclórico de Sopo (Vila Nova de Cerveira)
– Rancho Etnográfico Várzea Fresca (Foros de Salvaterra)
20:00› Concentração das Bandas, nos Bombeiros Voluntários
– Desfile de Bandas pela Rua Luís de Camões
– Apresentação de cumprimentos, no Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Arruda dos Vinhos e na Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
22:00› 2.º Concerto de Bandas Francisco Rosa Mendes, na Praça de Touros
– Banda de Música da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos
– Banda Filarmónica União Samorense
– Banda Recreativa de Bucelas
– Banda da Escola de Música da Juventude de Mafra

11-08-2013
12:00› Missa das Tertúlias, acompanhada pelo Coro da Paróquia de Arruda dos Vinhos, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
20:00› Animação com “Paulo Pereira”, no Jardim Municipal
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação

12-08-2013
10:30› Missa dos Doentes, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
18:00› Inauguração da exposição “Lendas, memórias e outras estórias”, na Galeria Municipal
(patente até 18 de agosto)
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
21:30› Procissão de Velas, em Honra de Nossa Senhora do Rosário de Fátima
23:00› Animação com “Anabela Vicente”, no adro da Igreja

13-08-2013
19:30› Cânticos e Oração a Nossa Senhora da Salvação, “O Fado, O Cante e a Devoção”
Comemoração do 20.º aniversario da tertúlia “O Piriquita”, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação.
Participação: Grupo coral do Atneu Mourense acompanhado pelo grupo Sonido Andaluz e na Guitarra portuguesa Bruno Mira
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
23:00› Animação com a banda “Morango Tango”, no Jardim Municipal
23:15› Festa dos 20 Anos da Tertúlia “O Piriquita”, no largo da Câmara Municipal com “David Antunes & Midnight Banda” e convidados Vanessa Silva e outros

14-08-2013
17:30› Tauromaquia em campo aberto, no Casal do César, Antas

– Acosso, derriba (1.º concurso Ribatejo/ Alentejo)
– Tenta com escolas de Toureio Portuguesas, Toureio a cavalo e pegas. Participação: António Núncio, Forcados Jovens de Vila Franca e outros, cavaleiros amadores convidados
– Ganadaria Arrudense Eng.º Jorge de Carvalho
(Organização do Clube Tauromáquico Arrudense)
21:00› Novenas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
21:00› Animação com os “Chafaristas”, pelas ruas da vila
22:00› Largada de touros, nas ruas da vila
22:00› Continuação da animação com os “Chafaristas”, no Jardim Municipal
23:00› Animação com “Cristais da Noite”, no Jardim Municipal
00:00› Noite da sardinha assada

15-08-2013
09:00› Hastear da bandeira, com a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Arruda dos Vinhos
12:00› Missa da Festa, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
16:00› Receção e Arruada com a Banda de Música da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos
17:00› Missa dos Forasteiros, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
18:00› Procissão com a imagem da Nossa Senhora da Salvação, acompanhada pela Banda de Música da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos
22:00› Concerto pela Banda, no adro da Igreja
00:30› Animação com Absolute Beginners e DJ Esteves, no Espaço Piriquita

16-08-2013
10:00› Missa pelos paroquianos falecidos, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Salvação
10:30› Largada de touros, nas ruas da vila
17:00› Largada de touros, nas ruas da vila
21:45› Inauguração do Oratório a Nossa Senhora da Salvação, na Praça de Touros
22:00› Sensacional Corrida de Touros, acompanhada pela Banda de Música da Santa Casa de Misericórdia de Arruda dos Vinhos
– Cavaleiros: Sónia Matias, Ana Batista, Marcelo Mendes
– Forcados: Amadores de Santarém e Vila Franca de Xira
– Touros: Ortigão Costa

Após a Corrida de Touros, animação com a banda “Rés – do – Chão”, no Jardim Municipal
Após animação no palco principal, “DJ Esteves”, no Espaço Piriquita

17-08-2013
10:30› Largada de touros, nas ruas da vila
17:00› Largada de touros, nas ruas da vila
19:00› “Há jazz no Terreiro”, no Largo do Terreiro
20:00› Concerto da Banda de Música da Santa Casa de Misericórdia de Arruda dos Vinhos, no Jardim Municipal
21:30› Atuação do grupo de Hip Hop “Unnamed Crew”, no Jardim Municipal
22:00› Corrida comemorativa do 40.º Aniversário do Externato João Alberto Faria e XVI Concurso de Ganadarias, acompanhada pela Banda de Música da Santa Casa de Misericórdia de Arruda dos Vinhos
– Cavaleiros: Luís Rouxinol, Duarte Pinto, Salgueiro da Costa
– Forcados: Amadores de Montemor e Arruda dos Vinhos
– Touros: Miura, Palha, Victorino Martin, Oliveira & Irmãos, Cebada Gago e Murteira Grave
Após a Corrida de Touros, animação com “Sonido Andaluz”, no Espaço Piriquita

18-08-2013
22:00› Noite de Fados, na escadaria da Câmara Municipal
– Margarida Guerreiro
– D. Vicente da Câmara
– Emanuel Soares
– Luís Filipe Fortunato
Guitarra: Henrique Leitão
Viola: Carlos Leitão

No intervalo entrega dos diplomas de participação na mostra gastronómica “Carnes de Capoeira”

 

Anúncios
Para las fiestas de Nuestra Señora de la Salvación, en la localidad portuguesa de Arruda dos Vinhos se celebrarán dos corridas de rejones los días 16 y 17 de agosto.
La emoción será patente con la presencia de figuras del presente y del futuro y el toro de las más reconocidas ganaderías ibéricas marcará su presencia. Las combinaciones son las siguientes:

Viernes 16 de agosto
Corrida nocturna, conmemorativa de la inauguración del oratorio de la plaza de toros José Marques Simões. Toros de Ortigão Costa para los toreros a caballo Sónia Matias,Ana Batista Marcelo Mendes y los forcados amadores de Santarém y Vila Franca.

Sábado 17 de agosto
Tradicional corrida concurso nocturna de ganaderías con toros de MiuraVictorino MartínCebada GagoPalhaOliveiras Irmãos y Murteira Grave para los rejoneadoresLuis RouxinolDuarte Pinto y João Salgueiro da Costa, las pegas las realizarán losamadores de Montemor y Arruda dos Vinhos.

Ambos festejos darán inicio a las 22.00 horas.

Por ocasião das festas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, a localidade Arruda dos Vinhos será palco nos dias 16 e 17 de Agosto de duas corridas de toiros onde a emoção estará patente com a presença das figuras do presente e do futuro e no qual o toiro das mais importantes ganadarias ibérias marcarão presença.

No dia 16, celebra-se a corrida comemorativa da Inauguração do Oratório da Praça de Toiros José Marques Simões – cerimónia que terá lugar pelas 21:45 horas – o espetáculo terá como componente artística os cavaleiros Sónia Matias, Ana Batista e Marcelo Mendes, bem como os forcados amadores de Santarém e Vila Franca, que enfrentam um curro de toiros da ganadaria de Ortigão Costa.

No dia 17, a tradicional corrida de toiros concurso de ganadarias contará com um magistral acontecimento! Pela primeira vez em Arruda e na corrida comemorativa do 40º Aniversário do externato João Alberto Faria estarão frente-a-frente seis das mais emblemáticas ganadarias da península ibérica. As divisas espanholas de Miura, Victorino Martin e Cebada Gado, disputam os troféus apresentação e bravura com as divisas portuguesas de Palha, Oliveiras Irmãos e Murteira Grave. Um acontecimento único que marcará de forma inigualável a grande história da praça de toiros de Arruda dos Vinhos. O cartel é composto por Luis Rouxinol, Duarte Pinto e João Salgueiro da Costa, estando as pegas a cargo dos amadores de Montemor e Arruda dos Vinhos.

Ambas as corridas terão inicio pelas 22:00 horas.

Fonte: http://toureio.com/index.php/layout/815-tauroleve-ja-apresentou-carteis-para-arruda-dos-vinhos

corridas_de_touros_arruda_dos_vinhos_2013

Foi apresentada no passado sábado, dia 20 – no decorrer na Gala da Tertúlia O Piriquita a Feira Taurina 2013 da localidade de Arruda dos Vinhos.

Numa colaboração conjunta entre a Tauroleve e a Piriquita, o certame contempla duas corridas de toiros à portuguesa nos dias 16 e 17 de Agosto, ambas a serem realizadas às 22 horas, e contarão com cartazes rematados e de impacto para todos os amantes da Festa Brava.

No dia 16, atuarão os cavaleiros Sónia Matias, Ana Batista e Marcelo Mendes que enfrentarão um imponente curro de toiros da prestigiada ganadaria de Ortigão Costa. As pegas estarão a cargo dos amadores de Santarém e Vila Franca de Xira.

No dia 17, anuncia-se um acontecimento único na tauromaquia portuguesa e em especial para esta localidade. A corrida comemorativa do 40º Aniversário do Externato João Alberto Faria contará com um duelo ganadero entre Portugal e Espanha, e com um cartel de inigualável valor artístico. O XVI Concurso de Ganadarias terá como ganadarias as emblemáticas divisas portuguesas de Palha, Oliveiras Irmãos e Murteira Grave, e as espanholas de Miura, Victorino Martin e Cebada Gago, que serão lidados por Luis Rouxinol, Duarte Pinto e João Salgueiro da Costa, estando as pegas a cargo dos Amadores de Montemor e Arruda dos Vinhos.

Será certamente um grande momento da nossa tauromaquia, no qual o público irá corresponder!

Fonte: http://www.solesombra.net/feira-de-arruda-dos-vinhos-apresentada/

O “VI Encontro Internacional de Escolas Taurinas”, irá decorrer já no próximo mês de Fevereiro na Arruda dos Vinhos e em Lisboa no Campo Pequeno.

Tal como nos anos anteriores, terá sessões teóricas e aulas práticas, contando a organização com a presença de uma ou duas primeiras figuras mundiais do toureio.

A organização estará a cabo da Sociedade Campo Pequeno, da tertúlia “O Piriquita” de Arruda dos Vinhos e da Fundação José Alberto Faria.

O calendário completo deste encontro das escolas taurinas será anunciado após a quadra natalícia.

FontE: http://hardmusica.pt/noticia_detalhe.php?cd_noticia=14829

A Tertúlia O Piriquita comunica que chegou a acordo com a empresa Tauroleve Lda. para uma parceria de gestão da praça de Toiros de Arruda dos Vinhos para o biénio 2012/2013.

Iremos trabalhar em conjunto para continuar a desenvolver o projecto taurino que iniciámos e que visa dignificar e promover o nome de Arruda dos Vinhos.

Mais informamos, que a novilhada do dia 8 de Junho inserida no ciclo de novilhadas de escolas taurinas é organizada conjuntamente pela Tertúlia O Piriquita e pela empresa Tauroleve Lda., com o apoio da Sociedade do Campo Pequeno S.A.

Entendemos em conjunto de que o apoio aos jovens valores é fundamental para assegurar o futuro da Festa de Toiros.

Arruda dos Vinhos, 21 de Maio de 2012

A tertúlia O Piriquita

No seguimento do que tem acontecido nos últimos tempos – e de acordo com a importância de uma realidade que faz parte da cultura e tradição de um povo – a Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos declarou, ontem, a Tauromaquia como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal. A proposta foi aprovada por unanimidade, com cinco votos a favor.

A ligação de Arruda dos Vinhos à Festa de Toiros perde-se no tempo, e a prova mais evidente está na forma como as pessoas da terra vivem e sentem as manifestações taurinas que anualmente se realização por todo o concelho, sobretudo, no mês de Agosto, por ocasião das Festas em Honra de Nossa Senhora da Salvação, mas também em Junho, nos Festejos de Santo António. Do calendário taurino de Arruda dos Vinhos também já faz parte a realização anual do Encontro Internacional de Escolas de Toureio.

Fonte: http://solesombra.net/arruda-dos-vinhos-declarou-a-tauromaquia-como-patrimonio-cultural-imaterial/

Sérgio Miguel, 37 anos de idade e Gestor de Categoria de profissão, é o cabo do Grupo de Forcados Amadores de Arruda dos Vinhos, sucedendo em 2011 ao anterior cabo Paulo Lúcio.

Grupo fundado no ano de 2008 e que na temporada transacta cumpriu o primeiro ano como grupo pré-associado da Associação Nacional de Grupos de Forcados.

Taurodromo.com – Como considera que correu a temporada 2011 para o grupo?
Sérgio Miguel – A temporada 2011 correu muito bem para o grupo. Realizámos 7 corridas com muita responsabilidade e empenho da nossa parte, sendo o primeiro ano como pré-associados na ANGF.

Do meu ponto de vista, soubemos dignificar a Jaqueta de forcado, tenho visto algumas das entrevistas com declarações sobre este assunto.

T – Quais os melhores e piores momentos do grupo na temporada 2011 que gostaria de destacar?
SM – O pior para o grupo foi não termos pegado mais corridas.

Um dos melhores foi a corrida em Arruda dos Vinhos no dia 17 de Agosto, no concurso de ganadarias. O grupo apresentou-se na sua terra, com grande empenho e responsabilidade. Pegámos ao lado dos Grupos de Azambuja e Alenquer, dois grupos da região e apesar de tudo, o grupo tinha de mostar que tinha valor, para não desiludir aqueles grupos que votaram a favor da nossa entrada na ANGF e que acreditaram em nós.

T – Qual a ganadaria que o grupo mais gostou de pegar na temporada 2011?
SM – A ganadaria que o grupo mais gostou foi o toiro Pegoras em Arruda. Tenho de agradecer ao Pedro Faria (Piriquita ) e ao Rui Bento Vasques (Campo Pequeno ), por terem acreditado em nós. Não podia deixar de agradeçer a estas pessoas.

T – Qual o estado do grupo actualmente, em termos de número de elementos? Têm dificuldades de recrutamento?
SM – Olhe, o grupo está de boa saude e recomenda-se. O número de elementos actualmente é de 25. Temos muita rapaziada nova com quem ainda não podemos contar com eles a 100%, porque ainda têm muito para aprender. É por isso que aos poucos vamos fardando um ou outro desses elementos, só para sentirem o “peso” da jaqueta .

T – A temporada de 2012, será finalmente a temporada com bandarilhas de segurança?
SM – Penso que há ainda algum trabalho pela frente em relação a este assunto. A ANGF tem feito muito não só por este tema, bem como elevar mais alto o nome do Forcado.

T – Na temporada de 2012, prevê-se uma diminuição do numero de corridas a realizar com o acréscimo do valor do IVA e o agravamento da crise económica. O que espera da temporada de 2012?
SM – Espero sinceramente que seja melhor do que a do ano passado. Sempre fui muito positivo e acredito que o aumento do IVA, não irá influenciar as idas aos espectáculos. Um aficionado que seja aficionado de facto, arranjará sempre maneira de estar presente.

Penso e desejo que este ano, todos os aficionados, empresários, cavaleiros, forcados e ganadeiros, … , etc, resumindo, todos os intervenientes na festa brava no geral, se unam e trabalhem em conjunto para podermos atravessar este ano de crise ainda com mais sucessos.

Fonte: http://www.taurodromo.com/entrevistas/5504/sergio-miguel-dos-amadores-de-arruda-dos-vinhos-soubemos-dignificar-a-jaqueta-de-forcado.aspx

– Praça de Toiros: Arruda dos Vinhos
– Data: 16/08/2011
– Empresa: Sociedade Campo Pequeno, S.A. – Tertúlia “A Periquita”
– Ganadarias: Manuel Coimbra (lide a cavalo) e Manuel Veiga (lide a pé)
– Cavaleiros: Luís Rouxinol e João Ribeiro Telles Jr.
– Forcados: Amadores de Vila Franca de Xira e Aposento da Moita
– Matador: António Ferrera
– Assistência: ¾ de casa

Noite para esquecer aquela que se viveu esta Terça-Feira em Arruda dos Vinhos. Uma “mansada” e muito mal apresentada corrida de Manuel Coimbra para cavalo e um matador espanhol que fez de tudo menos tourear deitaram por terra um cartel que até tinha o seu atractivo, transformando a corrida num verdadeiro calvário para os espectadores, onde se contaram pelos dedos das mãos os motivos de interesse.

Abriu praça o consagrado Luís Rouxinol que frente a um “Coimbra” manso de livro, alto, excessivamente “aleonado” e feio de cara, apenas pôde puxar de recursos para dar lide a um toiro que fugia literalmente do cavalo. Andou o cavaleiro extremamente esforçado na brega, expondo ao máximo para alegrar e interessar o cornúpeto, mas de nada serviu e os ferros foram caindo no cachaço do manso sem pena nem glória, numa lide em que apenas se destaca o verdadeiro empenho de Rouxinol em sacar água de um poço completamente seco.

Ás 10:52hrs (!!!) saiu o primeiro para João Telles Júnior, em substituição de um outro, claramente afectado da visão, que o director de corrida entendeu por bem levar uma eternidade a devolver. Novamente um animal com uma cara e hastes inapresentáveis, que teve como principais virtudes a saída a todo o gás e uma codícia e arrancadas intermitentes, de preferência quando sentia poder apertar o cavaleiro junto às tábuas. Talvez por esta característica andou o jovem ginete bastante precavido nas bregas, embora tenha deixado uma boa série de curtos, com especial destaque para o quarto, partindo de curros para o centro e conseguindo uma excelente reunião. Fica a ideia que com um pouco mais de aposta teria conseguido redondear a lide, uma vez que, apesar de difícil, o “Coimbra” não queria (ou podia) comer ninguém. Humilde e talvez reconhecendo que podia ter feito mais, apenas agradeceu no centro da arena.

O quarto da noite, no mesmo estilo dos irmãos de camada, com falta de cara, manso e a cortar caminho nas raras investidas que teve, adiantando-se bastante nas reuniões, desconcertou por completo Luís Rouxinol, que nunca se conseguiu sobrepor às dificuldades do adversário, cravando uma série de ferros à garupa. Agradeceu discretamente junto à porta de cavalos.

Fechou a noite de “cavalaria” João Telles Jr. que mostrou não estar no seu dia: o sobrero era também um toiro pobre de cara, mas mais forte que os restante e ofereceu um par de boas investidas, não aproveitadas pelo cavaleiro, que se empenhou em “quiebros” desajustados, não adequados à lide que o oponente pedia. Fica na retina pela negativa a primeira tentativa no curto inicial, em que o toiro se arrancou de praça a praça e o ginete desperdiçou por completo a bela investida, ao tentar um “quiebro” a destempo e sem sentido.

Noite menos feliz também para os forcados, em muito motivada pelas descompostas investidas dos “Coimbras”, raramente empregando-se no galope e na maior parte dos casos a ensarilhar com a cara muito por baixo. Abriu praça pelo Grupo de Vila Franca, Ricardo Patusco, consumando à segunda uma pega rija nos primeiros dois derrotes, muito bem ajudado por Emanuel Matos. A primeira pega do Aposento da Moita foi efectuada, sem brilho, à terceira tentativa, com o toiro a meter mal a cara na primeira, a despachar o forcado com um derrote lateral na segunda e a deixar-se pegar a choto, com o grupo em bloco, não obstante o forcado não lhe ter alegrado a investida. O segundo dos vila-franquenses foi também pegado ao terceiro intento, por intermédio do jovem Rui Godinho, que não teve hipóteses no primeiro encontro, com o toiro a ensarilhar e parece ter adiantado ligeiramente a perna no segundo, dando sinal ao adversário para o despachar logo pelas canelas. Pegou finalmente com todo o grupo demasiado colado atrás de si, o que levou a que três forcados fossem lançados pelo ar e caíssem de lado do toiro, valendo a decidida e providencial intervenção do terceiro ajuda, Bernardo. Encerraram os homens do Aposento, também à segunda, numa barbela bonita, com o toiro a derrotar alto mas sem despachar e uma excelente primeira ajuda de lado, com o restante grupo a tapar bem a cara toiro do oponente.

De António Ferrera, perdoem-me os numerosos “fans” presentes, mas pouco há a dizer: toureia “a duzentos”, com muita voz pelo meio, em meios passes vertiginosos, raramente correndo a mão e assentando a planta. Aplicou esta fórmula quer ao complicado primeiro, que se virava muito rapidamente, quer ao nobilíssimo segundo, que só queria muleta e iria atrás dela até onde o levassem. Pena é que Ferrera queira sempre levá-los tão perto. Bandarilhou sem brilho e nem este tércio, que costuma praticar com espectacularidade embora nem sempre com verdade, o salvou. Nota positiva para os toiros de Manuel Veiga que, caso raro em Portugal, conseguiram o feito de sair melhor apresentados que os da lide a cavalo, embora também bastante cómodos de cara.

Neste 16 de Agosto arrudense, tragicamente marcado há 9 anos atrás pela perda do grande forcado vilafranquense, Ricardo Silva, a noite voltou a ser de infortúnio, não em termos (felizmente) de lesões, mas sim da qualidade do espectáculo. Espero sinceramente, amigo “Pító”, que do teu lugar de barreira eterno, tenhas decidido não assistir a esta.
O MAIS E O MENOS DA CORRIDA

– O Mais: A corrida decorreu sem intervalo, que para demora já bastava
– O Menos: As cortesias iniciaram-se com 10 minutos de atraso. A lamentável apresentação dos toiros de Manuel Coimbra. A qualidade geral do espectáculo

Fonte: http://bolasetetouradas.blogspot.com/2011/08/muito-pouco-para-contar-arruda-16-de.html